sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Não tenho medo do escuro, mas deixe as luzes acesas

Como fazer um pão? Simples, junte a  farinha, água e fermento. Depois basta apenas sovar. Fim?
Muitos diriam que é fácil. Mas nada é tão fácil para um parkisoniano. Principalmente quando tem alguém observando.




Quando voce ouve falar em Parkinson, qual a primeira visão que as pessoas possuem? Uma pessoa que treme desesperadamente que nem consegue atirar uma flecha na pira olímpica. 




não podemos julgar, pois antes de termos a doença também tínhamos essa impressão. Mas mal sabem as pessoas que o tremor não é a principal característica do Parkinson e sim alguns efeitos que não são vistos como, por exemplo, a falta de coordenação, o enrijecimento, entre outros.




Quando estou com a medicação em dia e estou calmo o tremor é quase imperceptível, mas se eu ficar nervoso fico totalmente exposto pelo tremor. E o que me deixa nervoso? As pessoas repararem no que voce está fazendo. Ficarem observando seus movimentos, não sei bem qual é o objetivo. Talvez esperando que voce trema. Ou achando que voce vai fazer uma bagunça imensa jogando tudo pro alto.




Quando sinto que tem alguém me observando fico extremamente nervoso. Mas sei que isso é questão de controle pessoal. Estou trabalhando nisso. Quando vejo que vou perder o controle, respiro fundo, deixo-me acalmar, faço questão de não pensar em nada no momento, mas sou interrompido por pessoas gritando:




- TAMBÉM QUEREMOS NOS SERVIR...




O recíproco também é verdadeiro. Quando estou calmo e tranquilo e vejo que uma pessoa está olhando para o meu braço contando que eu trema para ela satisfatoriamente se concretizar da verdade eu faço questão de não tremer. Fico totalmente imóvel e vejo a decepção no rosto da pessoa.




Se conhecer é o melhor caminho. Se conhecer a ponto de voce controlar o seu corpo é essencial. Talvez não controlar o corpo, mas sua mente. Quando passamos por situações complicadas sentimos fragilidade. E é essa fragilidade que nos faz perder o controle da situação. Não importa a situação, pare, concentre-se, respire e siga em frente.




Já tive momentos, principalmente em caixa de supermercado, que quando fui guardar as compras na sacola, comecei bem, mas em algum momento senti alguma dificuldade para abrir uma das sacolas. Quando eu olhei para frente tinha uma mulher que trabalhava no supermercado já olhando para mim, aí deu-se a desgraça!!!.




Comecei a tremer mais e nesse momento eu já nem conseguia pegar a sacola. Parei. Respirei fundo. Respirei fundo de novo. Respirei fundo mas uma vez. Tirei a mão da mulher que estava no meu ombro perguntando se eu estava passando mal e...  respirei fundo.  Segui em frente. Naquele dia eu percebi que a concentração sobre o nada, nos faz ter controle sobre tudo.





Então, pratiquem Ioga ou mastigue chiclete. Dizem que os dois acalmam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário