quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Não sou mais criança... a ponto de saber tudo!!!

Existe no mundo parkinsoniano que a maioria das pessoas não entendem. Quando tive os primeiros sintomas que é tremor leve em um dos membros, boca sempre entreaberta, lentidão ao se movimentar entre outros sintomas que não são assintomáticos.

Um dos sintomas mais curioso que estou tendo é o movimento involuntário da face. Simplesmente isso. Você começa a falar e subitamente vou rosto repuxa. E nãó é um repuxado qualquer não, é um repuxão que até sua cabeça balança. Consequentemente a sua frase vem com aquele som do repuxão.

Comecei a pesquisar quando é que esses repuxões na face se tornavam aparentes e percebi que poderia ser por dois motivos. Ou era a medicação fraca ou era a ansiedade. Acabei descobrindo que era os dois. 

Cuidado com a medicação. Ela é importantíssima. Tem que ser usada. 

Não me venha com a "historinha" de que você não quer atingir o seu estomago com tanto remédio, ou que esses remédios fazem mal para a cabeça ou que são simplesmente produtos  que originam-se de uma corja de empresas farmacêuticas querendo vender o seu material.

Parkinson, é uma doença neurológica, física. Precisa de remédios. Caso contrario não vai viver com qualidade. Remédios são feitos para curar e para dar alívio. Não deixa ficar no ostracismo devido a sua doença. Tome os remédios solicitados pelo seu médico. Se tiver achando estranho vá em dois ou trez ou quatro especialistas na área, mas vá!

Eu descobri que o Parkinson é uma doença e não um mal. Mas ela é muito sorrateira. Ela é um velho lobo do mar. Você acha que está bem, que você está controlado? Você então começa negligenciar alguns remédios.. Acha que pode por quanta própria diminuir a medicação só um pouquinho. Está feliz, realizado e exuberante criando uma falsa ideia que você está com a doença controlada. Você sai, se diverte, encontra os amigos, você chora vendo um filme e ri, mesmo não entendo a piada, de qualquer besteira que alguém conte. Nesse momento você está vencendo a doença.

Vem a ressaca. Aquela medicação que você diminuiu agora está fazendo diferença. Você se torna mais lento, movimentos involuntários, problemas em caminhar e desenvolver uma fala. Começam a aparecer sintomas que não existiam.

Então, o que você faz?

Volta a tomar toda a medicação novamente. E pior, volta tomando um comprimido a mais achando que isso vai melhorar. A partir daquele momento aquele novo sintoma vai  continuar com você.

Nunca, eu disse: Nunca tente parar a medicação. As consequências podem ser irreversíveis.

Esse "vai e vem! de confiança aconteceu comigo e hoje possuo algumas consequências do meus atos e aprendi que devemos fazer qualquer alteração com a indicação do médico. Se não está satisfeito com o seu médico, procure outro em que você confie.

E aproveitem enquanto você pode. Utilize esse tempo para descobrir coisas novas, melhorar a qualidade  de vida e façam coisas que te deixem feliz. E o que te deixa feliz? O que te faz acordar motivado?

Descubra. E então parta para essa jornada. Lembre-se. Tudo passa, tudo sempre passará. O mundo começa agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário