terça-feira, 14 de novembro de 2017

Perfeição

Inicio o post de hoje citando Albert Ainsten que disse: 
"a perfeição dos meios e a confusão de objetivos, caracterizam a nossa era."

O Prolopa não é uma medicação muito barata, pelo menos para mim, que tenho o mesmo padrão econômico da maioria dos brasileiros.

E quando estamos precisando de ajuda para conseguir nossa medicação a quem procuramos primeiro?
Exatamente, o governo. 
Talvez você pense que estou sendo sarcástico, mas dessa vez não. Poderia até ser, mas dessa vez não. Realmente eu estou elogiando a nossa secretaria de saúde, pelo menos a de Minas Gerais que se localiza em BH. Melhor, eu  nunca tive nenhum problema em receber medicação pelo governo do estado. Muito pelo contrário, tudo o que precisei ate hoje fui muito bem atendido por esse departamento. Não ligo de esperar 3 horas para pegar a medicação, pois o que seriem 3 horas do meu mês inteiro para ter toda a minha medicação grátis!

Se por acaso tivesse que comprar com o meu dinheiro seriam pelo menos R$ 1000,00 reais por mês. Eu não me importaria nem um pouco se tivesse de ficar  até o dia inteiro na fila  esperando, para pegar o medicamento. Lembrando, caros amigos, estou pegando de graça.

Imagino que estejam pensando:

- Receber medicamento para doenças cronicas é meu direito, para isso pagamos os impostos. 

Ótimo, concordo plenamente com você. Não estou nada mais que fazendo a minha parte em fazer o governo ressarcir as minhas contribuições através dos medicamentos e por esse motivo que também sei que ela não está fazendo nenhuma doação de caridade.

Quando você precisa de uma medicação controlada que o seu médico lhe passa ou qualquer outra medicação, a maioria das pessoas nem tem a curiosidade de pergunta-lo se é concedida pela secretaria de saúde... Ou nem perguntam, porque acham muito mais comodo pagar do que correr atrás de documentação e os tramites gerais para ter a aprovação do governo.

Quando vou pegar minha medicação, vejo muitas pessoas na fila da secretaria esperando algumas horas e reclamando de tudo e de todos. Reclamam porque não tinham onde sentar, que o lugar era apertado e que tinham que ficar em pé na fila. Mas eu sempre pergunto:

- Quanto custaria esse remédio seu, caso você tivesse de compra-lo?

Ouvi respostas de R$300,00 a R$5000,00. E mesmo assim ficar 3 horas na fila "por mês" é difícil.?

Já faz alguns anos que a secretaria de saúde de Belo horizonte passou para um outro local. O atendimento desde essa mudança melhorou consideravelmente. Hoje quando  vou buscar a medicação, fico no máximo 30 minutos para receber, independente se tem 30 ou 100 pessoas na minha frente . O motivo disso é que existem hoje uns 70 atendentes. Ninguém fica em pé, ao comparecer na data e horário agendado, sendo  pontual, você será atendido imediatamente. Não dá tempo nem de  assentar, pois quando a senha e se encaminha para sentar,  logo é chamado.

O mais intrigante e talvez mais "humano" que a gente presencia nisso é que antigamente, onde era a secretaria, não tinha lugares suficientes para sentar, demorava um pouco (tempo nunca me incomodou) , o local era um pouco precário e muito quente.

Hoje, o lugar é totalmente diferente e nos dias quentes de verão ainda podemos ouvir:

- Nuuuuu, precisa disso! Esse ar condicionado está muito gelado. Vou pegar uma pneumonia.

E eu reflito comigo mesmo, como as pessoas nunca estão satisfeitas com aquilo que possuem. Tudo bem, o ar condicionado está gelado,  então, leva uma blusa, um agasalho, sei lá, leva um cobertor elétrico. Mas, lembre-se que a sua negatividade e o seu mau humor não vai fazer diferença.

Algumas pessoas que ainda tem ou acham que tem razão para reclamar do tempo de atendimento, às vezes, pergunto:

- Hoje é o dia e horário que marcou para pegar sua medicação?

Normalmente a pessoa, responde sempre olhando fixamente para a tela de senhas, mesmo que a senha dela esteja a uma numeração de 40 números a sua frente, e com a maior naturalidade do mundo, diz:

- Não é hoje não. O  dia que agendei,  já passou a muito tempo!

Prefiro me afastar para digerir esse tipo de resposta.

Aonde quero chegar com tudo isso:

 - O mundo, os governos, as pessoas, a sua família não vão parar o que estão fazendo para buscar nortear de uma forma benéfica o que é de direito seu, todos  tem seus problemas, suas rotinas, seu dia a dia.
- Você está fazendo o necessário para ter os seus direitos? Ou  está reclamando que o governo não está batendo em sua porta e o  pegando no colo e levando, ou melhor, te dando "seu" problema resolvido? 
Não ache que ficar estagnado reclamando de tudo e todos, que vai surtir alguma diferença. Mova-se. É sua escolha, usufruir do direito que é seu ou não.  

Comecei com uma frase de Albert Ainsten vou terminar com ele também. Ele tinha uma frase muito cabível nessas hora:

- Uma coisa é você achar que milagres não existem e outra bem diferente é você achar que tudo que existe na sua vida é um milagre. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário